Twitter Siloé

A Esperança Cristã

 O Cristianismo se apresenta como uma religião que nos transmite a esperança, e sempre foi dessa forma. Desde a Igreja primitiva era forte a esperança dos primeiros cristãos na segunda vinda de Cristo (Parusia), eles acreditavam que esse dia logo viria. Existem vários símbolos cristãos que nos remetem a essa esperança, um dos mais antigos é a âncora, que, inclusive era relacionada a cruz.

“Esperança esta que seguramos qual âncora de nossa alma, firme e sólida” (Hb 6,19).

A Liturgia também reflete de forma marcante essa Esperança, o tempo em que vivemos, por exemplo, Tempo Comum, em que refletimos o dia-a-dia de Jesus, tempo em que a cor utilizada é o verde, cor da esperança; o Tempo do Advento, que vivemos há pouco tempo, também um período em que se vive a expectativa da chegada de Jesus, fonte de toda Esperança. Na Santa Missa, logo após o Pai-Nosso, o sacerdote reza a seguinte oração nos recordando de que a nossa caminhada como cristãos é uma caminhada de esperança:

“Livrai-nos de todos os males ó Pai, e dai-nos hoje a vossa Paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.”

A literatura cristã também está recheada de autores e obras que trazem a esperança arraigada em seu interior. Grandes nomes como J.R.R. Tolkien autor de O Senhor dos Anéis e C.S Lewis de As Crônicas de Nárnia, trazem em suas obras sinais do Cristianismo, e seus personagens são verdadeiras personificações das virtudes cristãs. Em O Senhor dos Anéis, a Esperança da Terra Média era destruir o Anel do Mal e reestabelecer a ordem no mundo. Inicialmente esta missão foi dada a uma sociedade de guerreiros e surpreendentemente acaba caindo nas mãos de dois pequeninos Hobbits. Em As Crônicas de Nárnia, quando as batalhas parecem perdidas, e a Esperança parece não mais existir, aparece Aslam, o grande Leão, Senhor de Nárnia, personificação da Esperança para aquele povo.

De forma especial, nesse ano vivemos na Arquidiocese de Fortaleza o Ano da Esperança, que vem dar continuidade ao Ano da Fé. A Igreja sentiu a necessidade de um reavivamento da Esperança, em um mundo cada vez mais cheio de desespero, tristeza e sem fé, se faz necessário haver um encontro com Aquele que é fonte de toda Esperança: Jesus Cristo!

“O futuro está nas mãos de quem souber procurar e encontrar razões fortes de vida e de esperança.” (Papa Emérito Bento XVI)

Inicialmente precisamos entender que a Esperança Cristã não é apenas um otimismo, uma expectativa positiva, mas uma virtude dada por Deus, uma das três virtudes teologais: Fé, Esperança e Caridade.

“A esperança é a virtude teologal pela qual desejamos o Reino dos céus e a vida eterna como nossa felicidade, pondo toda a nossa confiança nas promessas de Cristo e apoiando-nos, não nas nossas forças, mas no socorro da graça do Espírito Santo.” (C.I.C. nº 1817)

Antes do nosso encontro com Cristo, vivíamos sem Esperança, como nos diz São Paulo, mas esse encontro deve nos fazer viver de forma diferente daqueles que não tem em quem esperar. Como no diz Bento XVI em sua Encíclica Spe Salvi: “Quem tem Esperança vive diversamente; foi-lhe dada uma vida nova.” Ou seja, quem tem Esperança vive de forma diferente, não se entrega a tristeza, desânimo ou desespero, mas sabe em quem pode confiar independente da situação.

Precisamos ter uma firme Esperança em Cristo Jesus, Ele é e deve ser a fonte de toda Esperança, não podemos colocar nossa confiança em coisas, pessoas, hábitos, mas Cristo deve reinar soberano em nossos corações.

Como nos diz São Pedro, precisamos estar prontos a dar razões aqueles que nos questionarem sobre as razões de nossa Esperança:
“Estai sempre prontos a responder para vossa defesa a todo aquele que vos pedir a razão de vossa esperança, mas fazei-o com suavidade e respeito.” (IPd 3,15)

Como poderemos dar essas razões se não temos nossa Esperança firme na pessoa de Jesus? Se não temos nossa Esperança em algo firme, facilmente ela se destruirá, mas se a colocarmos em Jesus, ela jamais será destruída. Peçamos ao Senhor que nos ajude a ter uma Esperança viva e renovada em Jesus Cristo, que não coloquemos nossa Esperança nas coisas que não passam, mas esperemos e confiemos Naquele que é fonte de toda Graça, toda vida e todo Amor, N’Ele jamais seremos desamparados.


--
por Matheus Santos
Coordenador Projeto Nova Juventude - CCS

Outras Formações

Leia a Bíblia Sagrada online