Twitter Siloé

Testemunhos de Fé - JMJ 2013

"Era impressionante a grandiosidade da JMJ, nenhum evento que participei consegue se igualar em termos de estrutura, de pessoas envolvidas, de repercussão. O Rio de Janeiro nunca viu nada igual. A cidade respirava Jornada, por onde se andava era possível ver grupos de jovens vindos das mais diversas partes do mundo, cantando, louvando, balançando suas bandeiras, vibrando. No metrô, lotado, os jovens cantavam as músicas de seus países, expressavam sua fé para o mundo. Por várias vezes se ouvia o canto: “Esta és La juventud Del Papa!”, ou então: “Papa Francisco, juntos em Cristo!” Era bonito ver uma juventude tão vibrante, tão viva! Não se percebia cansaço, não se via reclamação, mas podia se constatar quão grande era a alegria da juventude por se fazer presente naquela cidade, em uma Jornada Mundial da Juventude.

Pude testemunhar uma Igreja viva, uma Igreja jovem, uma Igreja que ama o seu Pastor e faz tudo para estar ao seu lado. Uma coisa é certa: Deus se fez presente e se manifestou de forma única nessa jornada! Podia se sentir a presença de Deus em toda a parte!” disse o peregrino Matheus Santos, sobre a JMJ 2013, no Rio de Janeiro, que aconteceu nos dias 23 a 28 de julho, onde reuniu todos os jovens de corpo e espirito de todo o mundo, de várias línguas, etnias, raças, culturas, para um só propósito; testemunhar a alegria de seguir a Cristo.

De acordo com os números, cerca de 60 mil voluntários trabalharam na organização dos eventos. Mais de 260 grupos de catequese, com voluntários especializados em 25 idiomas, e 100 confessionários foram organizados para atender aos peregrinos. Segundo Dom Orani, Arcebispo do Rio de Janeiro, “essa jornada superou todas as expectativas.”

Experiência de Fé




“Ao contrário do que muitos pensam, a JMJ não acontece durante uma semana, a minha JMJ não aconteceu de 23 a 28 de julho, a minha primeira jornada já acontecia, desde o momento que eu aceitei o convite de meu namorado, a jornada começou a acontecer dentro de mim, na minha vida, na minha casa, na minha faculdade. Uma revolução acontecia dentro mim...” “Em cada encontro que tivemos em preparação dessa jornada a presença e ação de Deus era tão viva e inexplicável. Era muito bonito e gratificante ver a providência agindo sempre em nosso favor e a medida da nossa Fé.” Nos conta a Peregrina Leonice Oliveira.

“Por gestos humanos se percebe a ação e o amor de Deus. Por cada abraço, riso, conversas, ajuda, se percebia Cristo humanizado agindo através daquelas pessoas.”
“A experiência de ter vivido uma jornada mundial da juventude, a minha primeira jornada, foi incrível. Como costumo dizer para os amigos que se achegam perguntando como foi. A minha resposta é uma só, porém verdadeira; não tem palavras que definam tal experiência, foi algo único, fantástico, só sabe quem realmente viveu esses dias. Tudo foi graça e de graça.” Conta Romário Pinheiro, voluntário na JMJ 2013.
“Francisco ao mesmo tempo em que falava de maneira simples, conseguia penetrar no mais íntimo do nosso coração, era fantástico ouvir a voz do Pastor. Uma experiência que nunca vou me esquecer, naquele momento era o pai falando com seus filhos. Ele falava com intensidade, com autoridade, a emoção era grande, ver e ouvir o Santo Padre foi uma grande Graça!” Relata Matheus Santos, peregrino na JMJ 2013. – Matheus Santos, peregrino.

A Jornada












“A jornada foi um divisor de águas na minha vida, e acredito que na vida de todos que lá estiverem. Sem mais delongas, agora é viver e fazer transbordar tudo aquilo que vivemos e nos comprometermos a construir um mundo melhor, botando fé, botando esperança, botando amor. Como nos pediu Papa Francisco.” - Romário Pinheiro, voluntário.

“Em cada ação, mesmo no sol, na chuva, mas era impressionante a forma com que Deus agia através da nossa fé, e como ele sempre nos dava motivos para não desistir. O amor de Deus me fez ir a essa Jornada, o amor a Deus e aos homens, o desejo de querer se fazer discípulos, e como já diz o nosso Fundador, o desejo de querer gritar para o mundo que Deus é Amor”. – Leonice Oliveira, peregrina.

“Uma das coisas que nunca vou esquecer: a praia de Copacabana tomada por uma multidão de mais de 3 milhões de pessoas em sua grande maioria jovens. Nunca nenhum evento, ou show, conseguiu reunir tantas pessoas. Só mesmo Cristo para reunir tantos jovens, dos lugares mais longínquos da Terra, falando as mais variadas línguas, com costumes diferentes. Só a Fé em Cristo, conseguiria transpor as dificuldades financeiras, o cansaço, o frio; só Cristo conseguiria realizar o milagre da multiplicação dos jovens! Até agora estou em êxtase pela experiência vivida, pelas palavras do Santo Padre...” - Matheus Santos, peregrino.

O que ficou da JMJ 2013












“Como costumo dizer para os amigos que se achegam perguntando como foi. A minha resposta é uma só, porém verdadeira; não tem palavras que definam tal experiência, foi algo único, fantástico, só sabe quem realmente viveu esses dias. Tudo foi graça, de graça. Os ônibus e trens lotados, filas quilométricas, os vários quilômetros percorrido de cada dia (eu me perdia todo dia na volta pra casa), ter que suportar comer mc Donald todos os dias, o frio e chuva, dormir na areia da praia, ficar com dor no corpo ao ponto de adoecer, ir para o UPA de madrugada, enfrentar uma mudança de clima maluca no último dia para o encontro com o Santo Padre, tudo, tudo valeu a pena, e viveria tudo novo, se preciso fosse.” “O sorriso do Papa Francisco aspira santidade.” Nos conta Romário.

“Sinto que o Senhor renovou a muitos, foi como um novo Pentecostes para os jovens, uma novo ânimo nos foi dado, o Espírito Santo trabalhou muito nessa semana! Sem dúvida a JMJ trará muitos frutos para a Igreja, para a juventude. O novo de Deus apenas começou, a missão é apenas começada, a experiência vivida nos motiva a abraçar a vontade do Senhor em nossas vidas!” “Agradeço a Deus pela oportunidade de participar de um evento como esse e peço a graça de testemunhar a experiência vivida, a fim de me comprometer ainda mais com a vontade do Senhor em minha vida, ofertando a minha vida pela Igreja, pelo mundo, pela juventude.” Afirma Matheus.

“O evangelho é para todos, e não somente para alguns, é egoísmo de nossa parte não partilhar dessa vivência com tantos outros pelo mundo afora, que tem sede Deus, que tem sede do evangelho. (...) É hora de partir, é hora de deixar nossa família, nossos sonhos, nossos projetos e ir em busca da realização do projeto de Deus: A salvação das almas. Essa Jornada se traduz para mim em três palavras: Sacrifício, Amor e Almas.
Obrigada Santo Padre, por acolher essa Igreja viva e jovem de braços abertos como o Cristo Redentor! Suas palavras nos encorajaram a reafirmar o nosso SIM de eternidade a Igreja de Cristo!” - Leonice Oliveira.

--
por Mídias Digitais Siloé

Outras Formações

Leia a Bíblia Sagrada online